Carcassonne

Estava a anoitecer quando chegámos a Carcassonne (apesar de serem apenas 19.30h) e ainda tínhamos 20 minutos para percorrer, a pé, até ao local onde iríamos pernoitar duas noites. Pusemo-nos a caminho… estávamos numa pequena cidade do sul de França e, apesar de não ser tarde, o silêncio na rua era quase total. Era estranho, estávamos num fim de tarde a 31 de Agosto e parecia que a noite já ia longa. Tudo parecia abandonado e em algumas casas via-se, apenas, um pequeno ponto de luz, mas em outras… nem isso. Ficámos a pensar que talvez as cozinhas fossem nas traseiras das casas e que estivessem a tratar do jantar… talvez fosse isso!

Chegámos ao nosso destino. Um banho reconfortante e uma noite bem dormida seriam suficientes para começar a desfrutar da cidade.

No dia seguinte, acordámos bem cedo para aproveitar ao máximo o tempo disponível. Começámos por procurar um supermercado e fazer algumas compras para as refeições do dia. O nosso maior interesse era visitar a cidadela, classificada pela UNESCO Património Mundial desde 1997 e de uma beleza medieval indescritível. Ao passar a Ponte Velha para a margem direita do rio Aude era já possível admirar a sua beleza e imaginar o que estaria para lá da grande muralha. O Castelo parecia saído de um conto de fadas.

Subimos em direção à Porta de Aude, uma entrada tipicamente medieval de acesso à cidade fortificada. Lá dentro, para além do comércio, há muito mais para ver e explorar como, por exemplo, passear entre as duas muralhas (um fosso circular, considerado uma fortaleza dentro da fortaleza); visitar a Basílica de Saint-Nazaire(séc. XI-XIV); o Castelo (séc. XII-XIII); o poço grande e o poço pequeno; a Porta de Narbona e Ponte Levadiça(séc. XIII) – entrada principal; o Teatro da Cidade Fortificada(séc.XX) entre outros.

Castelo de Carcassonne.

Porta de Aude.

Fosso Circular.

Passeio entre as duas muralhas.

Interior da cidade fortificada.

 

Basílica de Saint-Nazaire.

Perspectiva do Castelo.

Porta de Narbona e Ponte Levadiça – Selfie.

Muralha da Cidade Fortificada.

Perspectiva Geral do Castelo.

Perspectiva a partir de uma das portas.

Margens do Canal du Midi.

Na cidade fortificada, pudemos passear e usufruir de toda a beleza disponível de forma tranquila. Depois, seguimos para a cidade baixa e visitámos, também, alguns dos seus monumentos mais emblemáticos pois, apesar da sua bela e imponente fortificação medieval, Carcassonne possui também, um rico património religioso que não deve ficar esquecido.

E terminámos a tarde com um pequeno lanche nas margens do Canal du Midi. Depois do jantar fomos à Ponte Nova  da qual pudemos observar o Castelo e toda a fortificação iluminada. Foi a imagem mental com a qual terminámos a nossa breve visita a Carcassonne. Na manhã seguinte bem cedo, seguiríamos para a Suíça.

E assim foi, às 6.30h da manhã estávamos no TGV em direcção a Genebra na Suíça.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

Alojamento

L’ostal – considerado “alojamento particular”, onde ficamos duas noites. A proprietária foi muito simpática e deixou-nos à vontade. Tanto o quarto como a casa de banho estavam limpos. As fotos do Booking e do Airbnb correspondem, exactamente, à realidade. Na altura, tinha um gato (informação importante para quem for alérgico!!).

Curiosidade

A cidadela é totalmente fortificada, desde a Idade Média e é o local mais visitado de França a seguir à Torre Eiffel e o Mont Saint-Michel.

Outras Informações

Supermercados na “cidade baixa” – Carrefour e G20

Visita à Cidadela – Gratuita

Visita ao Castelo – 8.50 euros

Passeio de barco no Canal du Midi – desde 8,50€ (Adulto) e 6,50€ (Crianças) – mais informação AQUI

 

Travel Blog and Lifestyle ## A paixão, de um, pela fotografia e de outro pela leitura e escrita fizeram com que nascesse a ideia de partilhar as experiências e locais visitados. ## QUEM SOMOS ## CONTACTOS

Deixe uma resposta

error: © All rights reserved